Páginas

segunda-feira, 11 de agosto de 2008

Para um amigo, chamado Ítalo.



Sinto a alegria de nossas conversas de vidas bandidas
Daqueles encontros entre amigos que só aparecem quando eu bebo
Poderia chamar de ilusão mas acredito que seja amizade
Palavras são só palavras, as vezes são palavras cruzadas
Outras tantas vezes falar mal da vida alheia
Entre umas e outras, lhe cai bem uma cerveja
Papos que divagam entre a filosofia humana
Entre os pecados infames da vaidade mundana
Espere um momento, respire, olhe ao seu redor
O mundo está girando, pare, olhe ao seu redor
Niguém pode mais, não se apegue ao que é nosso
Há sinceridade nas coisas que faço sabendo que posso
viva e se divirta e se puder repita todos os dias
Te digo, repito, nenhum dia será vivido repetido
Related Posts with Thumbnails

2 comentários:

Italo Rocha disse...

Cabra, vc me conhece mais do que eu sabia!
Obrigado!

disse...

Além de tudo é dado a versos e trovas e prosas. Parabéns...